Biografia

Dois músicos adolescentes, que já tinham tocado em várias bandas hardocore, estavam se cansando do som pesado e das letras sobre política, então resolveram montar outra banda em 2001 para tocarem músicas mais melódicas. Pete Wentz e Joe Trohman formaram uma banda ainda sem nome, na qual Pete virou baixista e vocalista e Joe o guitarrista. Eles saíram à procura de outro vocalista e outro guitarrista. Joe acabou conhecendo Patrick Stump em uma livraria em Chicago e ofereceu um lugar na banda para ele. Stump fez um teste para ser baterista, mas os outros dois se encantaram com seu potencial como vocalista e acabaram escolhendo Ben Rose para a bateria.

Após alguns shows, Ben desistiu da banda e os outros garotos começaram a procurar um novo baterista, eles passaram por alguns outros até que encontraram Andy Hurley. Eles ainda permaneceram sem nome por alguns shows até que decidiram pedir para o público ajudar com o nome, um cara da plateia sugeriu Fallout Boy em homenagem ao personagem do desenho Os Simpsons.

No ano seguinte, a banda lançou um EP em parceria com a banda Projet Rocket (da qual Andy fazia parte), o Fall Out Boy (agora com o nome separado) gravou três músicas para esse projeto – “Growing Up”, “Switchblades And Infidelity” e “Moving Pictures” – na gravadora independente Uprising Records. Rapidamente eles ficaram conhecidos na cena pop punk de Chicago. Eles foram conquistando novos fãs e ficando cada vez mais conhecidos, então em 2002 gravaram um mini LP, também pela Uprising, o “Fall Out Boy’s Evening Out with Your Girlfriend”. O sucesso começou a atrair gravadoras, até que a Fueled By Ramen e o produtor Sean O’Keefe resolveram se juntar e dar uma chance para o Fall Out Boy gravar seu primeiro álbum.

O “Take This To Your Grave” foi lançado em 2003 e conquistou tanto os fãs quanto os críticos e suas músicas rapidamente estavam tocando em grandes canais como MTVU e Fuse. O sucesso desse álbum fez com que o Fall Out Boy começasse a sair em turnê com bandas maiores como Mest, Taking Back Sunday, Less Than Jake, Spitafield, American Hi-Fi e Blink-182. Com isso uma gravadora maior, a Island Records, ficou interessada pela banda e resolveu oferecer um contrato para que eles gravassem seu próximo álbum.

O “From Under The Cork Tree” saiu em 2005 e superou todas as expectativas, vendendo mais de 70 mil cópias apenas na primeira semana. Isso levou o FOB a um nível de popularidade muito grande e conquistou muitos novos fãs. O single “Sugar, We’re Going Down” virou um hit e alcançou as paradas da Billboard. O single seguinte, “Dance, Dance” também foi um hit que não saia do top da MTV.

Em 2007 foi lançado “Infinity on High”, também pela Island Records. Escrito em grande parte enquanto a banda estava em turnê, esse álbum teve como primeiro single “This Ain’t A Scene, It’s An Arms Race”, seguido por “Thanks For The Memories“, Ambos alcançaram o top 10 em paradas ao redor do mundo. A turnê foi feita com outras bandas como Cobra Starship, Gym Class Heroes e Plain White T’s e foi tão bem sucedida que culminou com o lançamento em 2008 do álbum “Live In Phoenix“. Desse álbum saiu o single “Beat It”, regravação do sucesso de Michael Jackson, com participação de John Mayer.

O quarto álbum da banda, “Folie A Deux”, lançado em 2008 foi marcado por perturbações desde as gravações em estúdio. Patrick Stump relatou publicamente que houve brigas com Pete Wentz. Joe e Andy não estavam sentindo que tinham muita voz nas decisões tomadas. O “Folie a Deux” não foi bem recebido pela crítica e pelos próprios fãs da banda. A turnê do álbum, chamada de “Believers Never Die Tour Part Deux” se mostrou exaustiva para a banda, que teve que lidar até mesmo com vaias durante as apresentações das músicas novas nos shows.

Após o lançamento da coletânea “Believers Never Die”, a banda resolveu se separar, por um período indefinido. Durante o hiato, cada um dos integrantes trabalhou em projetos solo. Patrick Stump lançou em 2011 o “Soul Punk”, álbum no qual ele escreveu, produziu e tocou todos os instrumentos sozinho. Joe e Andy formaram o supergrupo The Damned Things. Pete Wentz formou o duo eletrônico Black Cards, em 2010, com Bebe Rexha, além disso, ele escreveu um livro e se tornou apresentador do reality show de tatuagem Best Ink.

O retorno da banda foi mantido em absoluto sigilo e, quando eles o anunciaram, em fevereiro de 2013, o quinto álbum, “Save Rock And Roll” já estava pronto. O álbum foi um sucesso de crítica e é considerado por muitos o melhor trabalho já lançado pela banda.

Porém, os planos do Fall Out Boy eram ainda mais ambiciosos, eles lançaram uma série chamada de “The Young Blood Chronicles”, que consiste na gravação de um clipe para cada música do álbum, formando um curta metragem de 11 partes.

Durante 2013 a banda esteve em diversos programas de TV para promover o álbum, além de sair em turnê pelos EUA. Em 2014, a turnê segue para a Europa e, durante o verão americano, o Fall Out Boy irá juntar forças com Paramore, na denominada “Monumentour”.

 

4 thoughts on “Biografia

  1. Joelma Santos

    Por que a banda utiliza os capuzes em todas as aberturas dos shows????

    • Mari Beatriz

      Eles sempre abrem o show com “The Phoenix” , e tem uma parte nessa musica que diz “And we are wearing black masks” (e nós estamos usando máscaras pretas), então as máscaras são uma associação à musica :)

  2. beatriz sousa

    qual o nome do fandom?

    • Júlia Helena

      Overcast Kid

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>