Pete Wentz fala sobre a nova direção na qual sua música está indo

Kevin And Bean: Como tem sido o relacionamento da sua banda com o streaming, quero dizer, vocês tem milhões e milhões de plays, vocês não estão ganhando tanto dinheiro quanto ganhariam se tivessem convertendo todas essas pessoas em clientes que pagam, como você se sente sobre isso?

Pete Wentz: Um, Eu gosto de deixar nossa música lá. Honestamente, nós somos uma banda que existiu de certa forma nas duas eras, nós pegamos o final da era dos álbuns e nós temos fãs que, tipo, honestamente, álbum significam muito para nós, mas nós estávamos filmando nosso vídeo algumas semanas atrás ou alguns meses atrás e tinham essas crianças de treze anos ou doze anos e nós estávamos falando sobre música, eles não sabiam o nome do artista, eles estavam apenas falando da música e é dessa forma que as pessoas dessa idade consomem música. Como meu filho, eu tenho um filho de sete anos que escuta música, ele não sabe os artistas, ele quer playlists.

Kevin And Bean: Isso te assusta como artista?

Pete Wentz: Não, eu quero dizer, porque eu acho que no minuto que isso passa a te assustar você se torna um cara velho mandando os outros saírem do seu gramado! Você sabe, ou algo assim, mas ao mesmo tempo é como se você tivesse que, tipo, nós como uma banda, nós precisamos atrair nossos fãs casuais e também os nossos fãs de carteirinha, então nós ainda precisamos fazer álbuns que são importantes e que importam para nós.

Kevin And Bean: E por sinal o American Beauty/American Psycho, o último disco, tem sido um grande sucesso aqui na KROQ, vocês também foram lá e fizeram o álbum de novo com artistas do hip hop.

Pete Wentz: Sim

Kevin And Bean: Conte-nos sobre isso, porque eu estava ouvindo um monte delas ontem à noite, que me esqueci que isso saiu, Pete , mas algumas delas são incríveis!

Pete Wentz: Oh, obrigado, sim, eu quero dizer, eu acho que sim, então o que nós decidimos quando recomeçamos foi que nós iríamos fazer coisas que eram divertidas e fazer coisas que seriam interessantes e ainda sim elas teriam que ser como um projeto de arte, e assim fizemos, no álbum passado nós fizemos um EP com o Ryan Addams, foi um EP de punk rock e dessa vez nós pensamos em pegar um outro lado e então falamos com esses artistas do hip-hop que eu acho que alguns dos nossos fãs que são do underground talvez não conheçam e demos a todos a base e ficamos nessa de vocês criam as músicas ou nós criamos as músicas. Eu acho que a coisa mais interessante é que toda vez que nós fazemos isso tem um segmento da nossa base de fãs que fica tipo “aí meu Deus, o FOB está virando rappers!” Não, não estamos.

Kevin And Bean: Apenas testando coisas novas.

Pete Wentz: Sim, totalmente.

Kevin And Bean: Então nada do que foi feito com vocês tocando músicas juntos em um estúdio foi após o fato?

Pete Wentz: Foi após o fato, nós, ao invés de tentar fazer algo coesivo por nós mesmos, nós queríamos dar para cada rapper e ficar tipo, qualquer coisa que você produzir é como nós queremos que seja.

Transcrição da entrevista que Pete Wentz feita para o programa Kevin And Bean da rádio KROQ 106.7FM feita para o Fall Out Boy Brasil.
Por favor, não utilize sem os devidos créditos.

Bruna Dolores

About Bruna Dolores

parte do fall out boy brasil desde 2005

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>