Pete Wentz na 21ª edição da Fault Magazine

Com uma carreira de quase 15 anos e uma discografia com seis álbuns no topo das paradas, o Fall Out Boy é uma banda profundamente enraizada na consciência americana. Alguns fãs cresceram com a banda e testemunharam a evolução constante do som dos caras, que nunca perderam o ritmo. Outros são novos fãs, trazidos para o nicho da banda através de seu álbum de retorno de 2013, Save Rock and Roll. No comando da banda está o compositor, vocalista e baixista Pete Wentz, cuja vida pessoal muitas vezes eclipsa a musical. Com o lançamento do sexto álbum de estúdio do Fall Out BoyAmerican Beauty/American Psycho – e preparativos para a turnê Boys of Zummer, com Wiz Khalifa, parece que Pete está de volta ao topo e pronto para seguir em frente a todo vapor. Tivemos a chance de conversar com Pete sobre o novo álbum do FOB, a turnê que está por vir e muito mais.

 

Que conselho que você daria para músicos novatos?

Eu diria para seguir a carreira porque você a ama. Ser músico para ficar famoso ou ganhar dinheiro – bem, há muitos jeitos mais fáceis de conseguir isso. Acredito que a música pode realmente ser catártica e uma experiência incrível, mas você precisa segui-la pelas razões certas.

fob44

Qual é seu programa de TV favorito atualmente?

Meu programa de TV favorito é provavelmente ‘Guerra dos Tronos’, mas eles provavelmente não têm nenhum personagem com sotaque igual ao meu por lá. Eu não acho que assistiria se eu estivesse lá [risos].

Como você diria que sua composição musical, de forma geral geral, evoluiu nos últimos seis álbuns? Você acha que chegou num ponto em que ficou mais fácil ou mais difícil escrever músicas?

Às vezes nós escrevemos todos juntos muito bem e flui fácil, e às vezes demora um pouco mais de tempo. Nunca foi diferente disso. Todo mundo tem família e tem que lidar com diferentes coisas em sua vida pessoal. Assim, é com a logística que precisamos lidar mais.

fob45

Você pode nos contar mais sobre a inspiração por trás de American Beauty/American Psycho?

Somos uma banda que tem variações interessantes de fãs. Temos um bom grupo deles que se importa com o álbum, a capa e tudo que orbita em torno dele, e por isso é importante pra gente entregar algo bem feito. Também há algo importante a ser dito sobre uma obra em que se encontra um instantâneo de um momento específico. Acho que American Beauty/American Psycho é o retrato de uma história de amor moderna. É a ideia de que a gente meio que tem toda essa vida de smartphones e redes sociais, mas que na verdade ainda estamos desconectados e vivamente iluminados por telas de computador.

 

Tradução do artigo de Nancy Lu para Fault 21 feita para o Fall Out Boy Brasil. Por favor, não utilize sem os devidos créditos.

Marina Menezes

About Marina Menezes

Fã inveterada de Fall Out Boy desde que se lembra, chorou como uma criança quando soube do fim do hiato da banda. No seu tempo livre, banca a escritora amadora, lê muitos livros, sai por aí com seus fones de ouvido e sonha acordada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>